.page-title { display: none; }

Compartilhe:

Modelo de negócio de um só médico.

Uma nova sociedade emergiu.

Dessa nova sociedade surge a nova economia da saúde.

Inicialmente a sociedade era composta por caçadores e todos trabalhavam apenas para si mesmo.

Já no início da agricultura começou a existir uma hierarquização maior da sociedade e, tudo isso, foi acentuado pela revolução industrial.

As fábricas nos tornaram extremamante hierárquicos, o indivíduo não podia necessariamente abrir a sua loja ou sua fábrica — era necessário trabalhar para um sistema.

Dentro do campo da saúde isso também aconteceu. Inicia-se a jornada do cuidado com hospitais voluntários, depois para hospitais familiares e, principalmente, após 2010, iniciam-se os Hospitais Empresas.

Os grandes grupos empresariais iniciaram a sua profissionalização e empreendimentos dentro do segmento da saúde. Na minha visão, eu acredito piamente que a população se beneficiou com esse movimento – mas isso não é o foco desse artigo.

Toda a evolução do sistema de saúde forçou o médico – como indivíduo – a trabalhar dentro de uma engrenagem previamente definida. Tudo isso diminuiu a sua capacidade de empreender.

Antigamente a comunicação era local. O negócio era local. O poder e informação ficava nas mãos de poucos – os titulares das cadeiras das escolas de medicina.

Os professores eram inquestionáveis, o fracasso era algo a se evitar e a inteligência era definida pela quantidade de tratados que você memorizava ou quantos artigos do NEJM você leu.

Você foi treinado por anos para ter um emprego em que você é totalmente substituível.

A nova economia da saúde tornou as coisas globais e descentralizadas.

O desenvolvimento do modelo de negócio de um só médico reverteu essa lógica: Aprenda habilidades que você se adapte rapidamente as mudanças.

Agora você pode questionar, estudar novas perspectivas, cultivar uma nova filosofia e criar seu mundo ideal.

Priorize o empreendedorismo. Esse é o objetivo final para as pessoas que desejam criar sua própria carreira.

O empreendedorismo e a gestão são a espinha dorsal da nova economia da saúde e, claro, do modelo de negócio de um só médico.

O que é o modelo de negócio de um só médico?

O modelo de negócio de um só médico surge dentro da Nova Economia da saúde como resposta a todas as ameaças que o mercado pode oferecer à medicina.

Dentro desse modelo há a valorização da autossuficiência.

Serve quando a pessoa não sente que encaixa no caminho pré existente e precisa criar o seu.

Não há mercado saturado.

Não há desvalorização médica.

Não há invasão de outras profissões ou grupos dentro da sua prática.

Primeiro ponto: Seu nicho é você mesmo.

Você é o avatar do seu cliente. 

Você é sua marca, conteúdo e produto.

Sua marca, conteúdo e oferta são todos baseados em seus objetivos, interesses e experiência pessoal.

É nesse caminho que iremos adicionar intenção e utilidade a todos os anos que você passou na formação médica.

É nesse ponto que você adicionará tudo aquilo que você ama a sua prática médica.

Em qual local você trabalharia que tudo isso é levado em consideração?

A criação desse modelo de negócio é o veículo para a sua autorrealização.

Dentro desse primeiro ponto, a principal pergunta é: Por que você faz o que você faz?

Segundo ponto: Defina uma obsessão.

O tripé que sustenta a Nova Economia da Saúde: Construção intelectual forte, trabalho duro e obsessão.

Seja um explorador.

A obsessão é a grande chave para a grandeza e é justamente ela que trará excelência ao seu modelo de negócio de um só médico.

É nesse ponto que você diverge de todos os seres humanos da face da terra e é isso que traz para esse modelo a exclusividade e a ausência de competição.

Veja o que você consome naturalmente para aprender. Olhe para a sua vida e veja em qual área você melhorou.

Por que não utilizar essa obsessão dentro do negócio?

Quantas pessoas com a sua formação, com as suas crenças, com a sua experiência e sua obsessão existem no mundo? Nenhuma.

Terceiro ponto: Enxergue por todos os ângulos.

Vamos adotar o Avatar — paciente, vendedor, consumidor, do investidor — pessoas que podem interessar em fazer negócio com você.

É uma nova forma de você pensar sobre tópicos de uma forma que você não havia pensado antes.

Se eu fosse um paciente como eu enxergaria essa ação?

Qual a jornada que eu queria fazer se eu fosse o meu paciente?

Venda para você mesmo e não terá que se preocupar com a concorrência.

Por fim, masterizando todos esses pontos: Você é o seu negócio. Você é a sua oferta. Você é a sua marca.

Empreendedorismo como base do Modelo de negócio de um só médico.

O empreendedorismo é o caminho para a autorrealização. É a abordagem holística para fazer o que você ama para viver.

Negócios, na minha visão, é a forma para tornar prático o impraticável.

É um jeito de adicionar intenção e utilidade a tudo o que você estuda.

Não existia algo em que eu me encaixasse, por isso decidir criar meu próprio caminho.

Você precisa começar. Não se aprende a andar de bicicleta lendo livros sobre como nadar de bicicleta.

Dessa mesma forma não se aprende a empreender lendo livros e fazendo cursos. Aprende na prática, começando, errando e tentando novamente.

A partir do momento que você define seu mundo ideal é impossível trabalhar para realizar o sonho de outra pessoa.

Afinal, como você trabalharia para alguém e poderia ter uma abordagem holística sobre o tema.

Vou te contar uma coisa, você não ganha experiência sem entrar na arena. Você ganha experiência praticando suas habilidades em um ambiente do mundo real.

Quando você sente que não se encaixa no caminho pré existente, você precisa criar o seu.

I did it, I did it my way – Frank Sinatra.

Modelo de negócios um só médico valoriza a autossuficiência e a única forma de você conseguir alcançar isso é através do empreendedorismo.

Sua síndrome do impostor é mais seu cérebro tentando um boicote do que realmente problemas para realizar aquilo que você sempre sonhou.

Então me diga por que você ainda acredita que precisa de X, Y e Z para iniciar um negócio. Isso não são mais desculpas.

Resolva problemas reais. Dedique tempo para construir algo seu. E se pergunte: o que pior poderia acontecer se isso falhasse?

Transforme pouco em muito. Minutos em horas. Isso é o poder do empreendedorismo.

Agora me responda: Se você pode passar 12 horas construindo os sonhos de outra pessoa, você pode gastar 1 hora construindo os seus próprios.

O empreendedorismo salvou minha vida. Sempre achei que não me encaixaria em algo pré moldado. Sempre tive uma vontade intensa em desafiar o status quo. Acreditava que conseguiria ver as coisas de uma forma diferente.

Médico não pode ser gestor. Médico não pode ser empresário. Se você não fizer residência médica, você passará fome. Sem residência você virará uber em 5 anos. Isso foi o que me disseram.

Sempre acreditei que poderia fazer algo diferente. Há alguns dias, quando implementávamos um serviço em uma capital a 1900 km da nossa sede, essa certeza enraizou ainda mais na minha vida.

Quatro pilares do Modelo de negócios de um só médico:

Você é seu próprio cliente, lembra?

Resolva seus próprios problemas. Atraia pessoas que estão no mesmo caminho e ajude-as a fazerem o mesmo.

Cada habilidade de ganhar dinheiro está relacionado com os padrões universais e à psicologia humana.

A base de todo comportamento humano:

1) Sobrevivência – o desejo de replicar a informação em seus genes e consciência, tanto física quanto mental.

2) Evolução – o desejo de superar a destruição através da criação.

3) Transformação – o desejo de alcançar uma experiência de maior qualidade.

A pirâmide de Maslow:

Necessidades fisiológicas: Sobrevivência humana.

Necessidade de segurança: As pessoas querem experimentar ordem, previsibilidade e controle em suas vidas.

Necessidade social: Os seres humanos têm uma necessidade efetiva de um sentimento de pertencimento e aceitação entre os grupos sociais. 

Necessidade de auto estima: Estima por si próprio e desejo de reputação ou respeito dos outros.

Necessidade de auto realização: Nível mais alto na hierarquia de Maslow e referem-se à realização do potencial de uma pessoa, busca de crescimento pessoal e experiências de pico.

Marca

Sua marca é quem você é, o que você faz e o que você está fazendo.

Como você leva seu paciente do ponto A pro ponto B.

Principalmente: Por que você está fazendo isso?

Sempre, eu digo sempre, para você falar sobre a sua marca, comece pelo porquê.

Exemplo: A H2, nossa principal empresa, é uma prestadora de serviços médicos que trabalha com o BPO do corpo clínico dos hospitais. Posso começar por isso? Sim. Mas não é muito melhor começar a contar sobre ela pelo nosso porquê.

A H2, nossa principal empresa, é uma empresa que busca democratizar o acesso à saúde da população e fazemos isso através do BPO do corpo clínico dos hospitais.

O porquê é o nosso motivo claro pelo qual fazemos o que fazemos. As pessoas não compram o que você faz, elas compram por que você faz.

Conteúdo.

Aqui é onde você descreve seus interesses, habilidades, mundo ideal e tópicos que deseja dominar.

Estimo que entre 30 – 90 dias você já consegue definir bem o seu conteúdo.

Seu contéudo terá uma linha principal, no meu caso, falo sobre mercado de saúde.

Auxiliar 1: Suas habilidades complementares.

Auxiliar 2: O que você acredita.

Auxiliar 3: O seu mundo ideal.

Auxiliar 4: Seu mecanismo único.

A masterização desses tópicos é o seu conteúdo.

Tudo isso é o que você utiliza para melhorar a si mesmo.

Meu exemplo: Minha linha principal: mercado de saúde, minhas habilidades complementares são vendas, gestão ambidestra, liderança e modelo de negócio. O que eu acredito: obsessão, trabalho duro e construção intelectual forte. Meu mundo ideal é onde todo médico é um empreendedor. Meu mecanismo único: Nova economia da saúde, modelo de negócio de um só médico.

Oferta.

Qual a sua vantagem inquestionável?

Eu gosto muito do modelo 1:1:1.

Um problema. Uma oferta. Um produto.

Você precisa precisa ser PHD, precisa ter: Paixão, Habilidade e Demanda.

Seja obsessivo na sua oferta.

Crie uma Oferta Mínima Viável: A mais rápida, com menor atrito e que tenha relação com os quatros mercados infinitos: Saúde, riqueza, relacionamento e felicidade.

Marketing.

Você não ganhará dinheiro se não se promover.

Eu sempre acreditei, desde o primeiro livro que li, sobre o Marketing de Permissão do Seth Godin.

Acredito que o médico precisa dominar a arte de vender sem parecer uma venda e se promover sem parecer marketing.

É o famoso marketing de conteúdo. Criar relação com seus pacientes de uma forma passiva, amigável e duradora. Afinal, esse é o objetivo do marketing – satisfazer as necessidades com lucro em um relacionamento a longo prazo.

Os 5 níveis de permissão:

Chamada genérica sobre questões universais.

Aumento do horizonte de consciência diária.

Formação de uma comunidade de objetivos em comum.

Elementos de identidade.

Reforma espiritual.

Você precisa promover a sua oferta para ganhar dinheiro. Simples assim.

O modelo de negócio de um só médico é o presente e o futuro dentro da Nova economia da saúde.

Entender que o empreendedorismo é fundamental dentro desse modelo é a pedra angular para a sustentação de tudo isso.

Passo a passo.

Continue construindo.

🌀🪓

— JRO.

Quem é Jair Rodrigues?

Médico, Gestor e executivo em saúde. Na minha vida a Gestão e o empreendedorismo são ferramentas fundamentais para transformar a realidade do país.

Acredito piamente em construção intelectual forte, trabalho duro, obsesso e Life long learning.

Pioneiro sobre a Nova economia da saúde.

Leia também:

plugins premium WordPress

Apenas preencha e receba semanalmente a Dots.